Juventudo no Candomblé

Os jovens no Candomblé

Os jovens estão rejuvenescendo o Candomblé. Cada dia que passa mais cedo os jovens estão adentrando as roças de Candomblé e se iniciando nos segredos do Orixá. Uma nova onda que está ajudando a propagar a religião e a cultura afro na juventude brasileira.

Hoje em dia mais e mais adeptos em idade inferior aos 30 anos estão adentrando em grande número para o Candomblé. Muitas vezes não sendo descendentes de famílias já adeptas à religião. Isso faz com que muitas roças de Candomblé tenham um número alto, superior as vezes até ao de àgbás. Sem contar com o grande número de casas comandadas por jovens.

Tudo isso mostra o quanto o candomblé está crescendo de todas as formas e em todas as direções sociais, alcançando parcelas da sociedade que anteriormente não atingia. Estamos plantando as sementes para o futuro do Candomblé.

Em decorrência disso, muitos dos princípios e dogmas da religião estão sendo perdidos. O respeito à hierarquia é um desses princípios, o que torna preocupante. Pois a hierarquia ajuda a organizar a estrutura humana da egbé, permitindo a criação de um ambiente onde a experiência e o conhecimento religioso e não acadêmico ditem as regras.

Entretanto, os jovens em si não são um problema. Mas, sua entrada e a sua liderança no Candomblé é um movimento que deve ser visto de uma forma mais atenciosa. Pois os jovens normalmente não trazem consigo a experiência e a vivência de Candomblé para assumir determinadas funções e responsabilidade perante uma comunidade religiosa.

Logo, as sementes que jogamos hoje se tornará a árvore frondosa que amanhã colheremos seus frutos. Mas para isso o solo deve ser cuidado e sua base devidamente adubada.

Deixe uma resposta