vida social

Vida Social x Vida Religiosa

A vida religiosa de um candomblecista se difere muito da vida de qualquer adepto de outra religião. Pois requer períodos presenciais maiores e uma frequência grande em determinados momentos, fazendo-o abdicar muito da visa social.

Antigamente o Candomblé era majoritariamente formado principalmente por mulheres do lar, que quando trabalhavam, era por conta própria. E assim podiam se dedicar mais do seu tempo para a religião. Porém, os tempos atuais onde o candomblé é uma comunidade mista tanto em gênero como em classe social. Momento este onde mais cedo começamos nossa vida profissional e mulheres lutam pela sua independência financeira e seu local no mercado de trabalho.

Vida religiosa
Vida Religiosa

Como dito anteriormente, o candomblé durante suas “funções” religiosas exige muito mais da presença de seus membros em sua casa de candomblé. Pois seus ritos litúrgicos na maioria das vezes são durante um período grande de dias. E dificultando mais ainda, muitos das vezes acontecem em um subsequente a outro. Isso traz curtos períodos de folga para os membros da egbé.

Sendo assim, tudo isso torna-se um grande problema para a religião em si. Pois ninguém quer abdicar da sua vida social, família, amigos e etc para viver na egbé. Desta maneira é necessário que haja autoconsciência também por parte dos sacerdotes na confecção dos calendários litúrgicos. Para possibilitar que os membros da egbé possam ter uma vida social digna sem comprometer sua vida religiosa.

Calendário Litúrgico

De certo, seria interessante que todos os sacerdotes fizessem um calendário litúrgico com antecedência. Possibilitando assim que todos os membros se organizassem antecipadamente para as funções da roça. E da mesma forma, toda e qualquer obrigação extraordinária, fosse introduzida nas datas já pré estabelecidas.

Certamente isso não acabaria com as ausências, mas facilitaria para todos. Auxiliando os membros da egbé que tem comprometimento com a roça e não sendo desculpa para os que não tem comprometimento.

Vida Social do Sacerdote

É importante ressaltar que os sacerdotes também tem ou gostaria de ter vida social. E todos os seus filhos devem se preocupar com isso. Pois sempre ele será o que mais abdicará da sua vida social, já que não poderá dar desculpas para comparecer nas funções, pois é o responsável por tudo.

A vida é uma via de mão dupla. Esteja para seu sacerdote e irmão, para que todos estejam para você quando você precisar.

Portanto, é importante a autoconsciência e a autodisciplina do povo de axé. Todos nós devemos ter uma vida social, mas não deixarmos de nos dedicar a nossa vida religiosa. Essa é uma reflexão que todos nós devemos fazer.

Deixe uma resposta